Pró​-​Exploração

by Narayama

/
  •  

1.
2.
3.
4.
5.
01:09
6.
7.
00:37
8.
9.
00:21
10.
00:25
11.
12.
01:33

about

não reproduza esse álbum com o intuito de vendê-lo. aceite apenas contribuição voluntária. não sugira preços.

credits

released February 9, 2013

tags

license

about

Narayama São Paulo, Brazil

grindcore anticapital

contact / help

Contact Narayama

Streaming and
Download help

Track Name: Paradoxo da Reforma I
Sob a tutela que nos esmaga, seguimos em frente. Subsidiadxs por recursos ilegítimos.
Track Name: Paradoxo da Reforma II
A raiz do problema se afasta e as necessidades são imediatas. Não nos deixaram escolha, restam às vítimas migalhas do próprio sistema que as condena, construindo às margens a verdadeira resistência.
Track Name: Vontade e Poder
Uma cadeia de exploração baseada em projeções da ostentação do primeiro mundo. O impulso expropria e coloniza sua identidade, para manter um fetiche criado às custas da violação da Terra e da humanidade.
Track Name: Miséria Oculta
As ruínas da estrutura que desabou. A multidão é recolhida e castigada. Muitos reféns da cobiça de poucos. A propriedade que se ocupa custa quarenta anos de escravidão assalariada. A nobreza não está onde se enxerga a riqueza, mas onde se oculta a miséria.
Track Name: Orgulho
Do topo da relação de poder inflingem sua dominação sobre as minorias. Um histórico de violência é louvado pelo status-quo heteronormativo. Não há do que se orgulhar sendo o opressor. Só resta a vergonha soterrada pela própria ignorância.
Track Name: Sexo Antropofágico
Por trás da linguagem da sexualidade, relações de poder misóginas
O macho come a fêmea dá. O falo é erguido ao pedestal e a caça exposta como troféu. Liberdade sexual é uma farsa construída sob a lógica predatória.
Track Name: Destituída
A exploração econômica além do público e do doméstico, de uma vida forçada a pagar com a própria existência. O útero como máquina de produção primária. O sexo expropriado pelo capital sustenta os parasitas.
Track Name: Jornada Tripla
O escravo assalariado encontra seu refúgio no privado. Lamenta a jornada extenuante enquanto degusta sua refeição. Lança as roupas ao cesto, se deita em lençóis limpos. Os filhos já dormem e não poderão perturbar seu descanso. Até o mais miserável dos trabalhadores tem sua escrava doméstica.
Track Name: Toda Sua
Ela é toda sua agora. Mais uma posse privada de liberdade. Por um anel o homem compra sua mulher, a principal das prostitutas e empregadas que tiraniza. O mesmo anel que desfigura seu rosto quando ela não se faz de servente sem vida e quebra seus ossos por desprezo. Mas foi pago o preço do amor e felicidade vitalícios em comunhão. Ela é toda sua agora.
Track Name: Escolha?
Que escolha existe em ser estuprada por esmolas e morrer na miséria?
Track Name: Pró-Exploração
Permitam que os infelizes tenham seu merecido entretenimento. Já não há exploração sistemática, aquelas que se sujeitam o fazem pela agência individual. As miseráveis traficadas são apenas uma mancha na carreira empoderante. As feridas que a dominação sexual abre nos corpos legitima seu comércio. A marginalização da mulher é sua liberdade; o futuro é uma bota pisando num rosto feminino para sempre.
Pela regulamentação do estupro, que seja "profissão" a violência mais antiga do mundo.
Track Name: Prepotência
"Underground" e "cultura de rua" é como vocês se acomodam no seu nicho de mercado. Escondem-se por trás da máscara da marginalidade e reproduzem o senso comum. Cada papinho de subversão é adaptado pela manutenção do status-quo. Qualquer dissidência ou resistência se desintegra. A merda da “cena" é a pura encenação do seu ego em simbiose com o Capital.